Previsão do Tempo - Santos

HISTÓRICO DESTA CIDADE:

Primeiro a cidade de Santos ficou conhecida por causa de seu porto. É que no início do século XX ele transformou-se no maior porto da América Latina, especialmente devido à exportação de café. Nos anos 60 foi a vez do futebol, quando o município se tornou famoso por sediar o Santos Futebol Clube, time de Pelé.

A partir de 2001 o foco das atenções passou a ser o gramado verde que contorna a praia inteira. O Brasil descobriu que caminhar pelo maior jardim frontal de praia do planeta não é privilégio de primeiro mundo. Por incrível que pareça, esse prazer pode ser usufruído a 68 Km da capital paulista. De quebra, confere-se que os encantos de Santos vão "muito além do jardim".

Que o município fica no litoral do estado de São Paulo, região Sudeste do Brasil, não é nenhuma novidade. Mas muita gente esquece que ele se localiza na Ilha de São Vicente, junto ao município do mesmo nome. Plano e cercado por morros, tem 2 m de altitude e clima tropical, com temperatura média de 22º .

Dos 271 km2 de área total, 39,4 km2 correspondem à zona insular, densamente povoada pelos 417.983 habitantes. Os 231,6 km2 restantes da área continental conservam densa vegetação de Mata Atlântica, que surpreende no campo do ecoturismo. Tesouro que colabora para uma qualidade de ar superior à de muitos municípios do interior, segundo informações da própria Cetesb.

Qualidade de vida é o orgulho de Santos. Explica-se: a cidade chegou a ser apontada pela ONU como uma das localidades brasileiras com mais elevado Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) , de acordo com o progresso nas áreas da Saúde, Educação e Renda. No aspecto financeiro ela não fica atrás. Pesquisa realizada pela Simonsen Associados/Exame colocou-a em décimo lugar entre as 100 melhores cidades brasileiras para se fazer negócios.

Registrando como atividades econômicas o porto, comércio, pesca e turismo, Santos oferece moderna infra-estrutura. Para falar apenas da área turística, são 18 hotéis e flats, 87 bares e restaurantes, 109 agências bancárias, 07 shoppings e centros comerciais, 01 centro de convenções. Há ainda 07 universidades, supermercados, museus, centros culturais, bibliotecas, teatros, cinemas. E principalmente saneamento básico e moderna rede hospitalar.

Faz pouco tempo que o município - um dos mais antigos do País - começou a se importar em exportar sua história, com destaque para o porto e o Centro Antigo. Criada para incentivar o retorno do bairro ao charme da época áurea do café, a Linha Turística de Bonde tem como vedete um veículo da década de 20, restaurado em suas características originais.

O itinerário destaca a variedade arquitetônica da cidade, desde o contemporâneo até o barroco, passando por igrejas coloniais e por casarios coloridos, antigas residências que se transformaram em pontos comerciais. O retorno ao passado é completado por postes de iluminação de ferro fundido, bancos de madeira e calçadas pavimentadas com mosaicos imitando grãos de café.

A menção ao café não é sem motivo. Ele simboliza o produto made in Brazil que dá certo e continua a transitar por Santos, ainda hoje o maior porto exportador do melhor café do mundo. Mas o processo de ensacamento e armazenagem foi modificado. Atualmente, a maioria desse e de outros gêneros de exportação chega à cidade em containers, pronto para embarque.

Exatamente em torno dos 14 Km do maior porto da América Latina movimenta-se a economia do município, por onde passam cerca de 40% do PIB nacional. Foi esse "portal da imigração" que recebeu de braços abertos levas e levas de estrangeiros, posteriormente espalhados de Norte a Sul do Brasil.

Fiel à vocação hospitaleira, agora ele recepciona brasileiros do País inteiro . E ainda europeus, americanos e asiáticos que desembarcam em aeroportos do Rio e São Paulo e optam por conhecer a costa brasileira em luxuosos transatlânticos de cruzeiros marítimos.

Orla da praia

"Babilônia praiana", já se manifestou a Imprensa, comparando o jardim da praia aos Jardins Suspensos da Babilônia, uma das sete maravilhas do mundo antigo e que foi erguido pelo rei Nabucodonosor para presentear a esposa. Nada mais justo! Com 5.335 m de comprimento, 40 a 50 m de largura e 218.800 m2 de área, ele arremata de verde toda a faixa de areia da praia. E exala um delicioso perfume que envolve quem passeia pelas alamedas.

Os santistas não conseguem disfarçar o sorriso de satisfação quando se comenta que o Guinness Book, o Livro dos Records, reconheceu que esse tapete verde corresponde ao maior jardim frontal de praia do mundo. Para conferir a informação, basta acessar o site da editora: htpp://www.guinnessworldrecords.com

Palco de corridas, caminhadas, jogos de vôlei, basquete, tamboréu, frescobol e outras práticas esportivas, praia e jardim espelham a disposição esportiva da cidade, imortalizada pelo Santos Futebol Clube, time de Pelé, e reafirmada pelo reconhecimento do município como Capital Nacional do Triathlon.

Se em Roma deve-se fazer como os romanos, em Santos deve-se fazer como os santistas. A palavra de ordem é caminhar, caminhar, caminhar. Mas nas calçadas ou na beirinha d'água. Alguns andarilhos até se atrevem a pisar na grama, para desgosto da maioria da população, que dispensa placas de advertência. Os santistas podem até não falar, mas ficam furiosos com quem ousa pisar ou fazer cooper na grama do jardim.

O clima quente e úmido, com temperaturas que no verão alcançam a marca dos 40º, torna irresistível a sombra das barracas da praia, outra marca registrada da cidade. Num total de 223, cada uma representa um clube social, agremiação, entidade ou sindicato. Seja na barraca dos advogados, na dos engenheiros e arquitetos, na dos metalúrgicos, na da Universidade Católica e tantas outras, o pessoal esquece o cansaço da semana com o bate-papo informal, a cerveja gelada e o joguinho de cartas, damas, dominó.

Ao longo da orla há seis postos de salvamento, que abrigam também Biblioteca, Gibiteca, Cinearte, Escolinha de Esportes Radicais, Guarda Municipal, sanitários e Laboratório de Controle Ambiental.

Como os canais são a base de todo o programa de saneamento da cidade, o laboratório conta com um Sistema de Monitoramento por computador que, em apenas três minutos, comanda a abertura das comportas dos canais, em caso de chuva intensa. Em conjunto com a Cetesb, o programa indica as condições de balneabilidade das praias.

Ao contrário do que acontece no Rio, o município não se orienta pelos postos de salvamento. Os santistas guiam-se pelos canais. Embora sejam 19, os mais conhecidos cortam a orla marítima, começando no Canal 1 e terminando no Canal 7. Assim, os 7 Km de praia não têm separação geográfica e apenas vão recebendo o nome dos bairros por onde passam, desde o Canal 1 (José Menino) até o Canal 6 (Ponta da Praia).

De um modo geral as praias apresentam mar calmo com temperatura amena, areia fofa na área onde são armadas as barracas e batida na zona reservada aos banhistas e à prática de esportes. Para melhor orientação, é possível destacar algumas características:

Praia do José Menino - Próxima à divisa com São Vicente, é freqüentada por surfistas. Possui a Plataforma do Emissário Submarino, onde será construído o Museu Pelé.

Praia do Gonzaga - Fica no ponto mais badalado de Santos, muito procurado pelos turistas dos hotéis do bairro. A Praça das Bandeiras tem Posto de Informações Turísticas e é o ponto final da Linha de Ônibus Conheça Santos.

Praia do Boqueirão - Tem Ilha de Conveniência com Posto de Informações Turísticas, Posto Policial, Banco 24 Horas e sanitários. Conta com conjunto arquitetônico modernista tombado pelo Patrimônio Histórico. Aos sábados à tarde apresenta Feira de Artesanato.

Praia do Embaré - Situa-se em frente à Basílica Menor de Santo Antônio do Embaré. Possui vários quiosques com lanchonetes, bastante freqüentadas pela mocidade.

Praia de Aparecida - Tem como ponto central a Fonte do Sapo, onde a meninada costuma brincar, patinar, andar de bicicleta. Ao entardecer de Domingo ali se realiza o Baile da Terceira Idade.

Ponta da Praia - Local onde se pode admirar o movimento dos navios que entram e saem pelo porto de Santos. Nos finais de semana conta com o Jardim das Artes, exposição de pinturas de artistas locais.
Do mesmo modo que o de número 6, o Canal 7 também fica na Ponta da Praia, bairro em que se situam os clubes de regatas, o ferry boat - onde se tomam as balsas para o Guarujá - e a Ponte Edgard Perdigão. Conhecida como Ponte dos Práticos, dali partem as embarcações para a reserva ecológica da Laje de Santos e as barquinhas para a Fortaleza da Barra.

O Canal 7 desemboca numa avenida à beira-mar acompanhada por calçadão e longa mureta, que contém os avanços da água, quando o mar se enfurece. Espetáculo que somente a natureza tem o dom de produzir. É ali que os amantes da pesca esportiva passam suas horas de lazer.
É fácil conhecer todas as atrações turísticas. Basta tomar um ônibus da Linha Conheça Santos, cujo circuito abrange 19 equipamentos da praia e do Centro.

História da Cidade

A ilha de São Vicente era chamada Goaió, que significa "lugar de fornecimento de provisões". Ali os viajantes encontravam índios amistosos, com os quais trocavam mercadorias por alimentos. A parte da ilha onde surgiria Santos ficou conhecida como Enguaguaçu, termo que corresponde a "enseada grande".

Não se conhece o ano exato do princípio da povoação. O certo é que o fundador de Santos, Brás Cubas, chegou de Portugal em 1532, com Martim Afonso de Souza, donatário da Capitania de São Vicente. Dele recebeu as terras de Jurubatuba e comprou as situadas no Enguaguaçu, hoje Centro da Cidade, onde já existia uma pequena igreja sobre o outeiro de Santa Catarina. Vizinho ao outeiro, Brás Cubas construiu sua casa.

Em 1541, ele conseguiu a mudança do porto, que ficava na Ponta da Praia, na atual Ponte dos Práticos, para o outro lado da ilha, o então lagamar de Enguaguaçu. Muitos consideram a transferência do porto como a verdadeira fundação de Santos. Outros apontam 1º de novembro de 1543 como a data histórica, quando foi instalado o primeiro hospital da América e que acabou originado o nome da cidade.

Santos foi elevada à categoria de vila em 1546, mas não se sabe o dia exato em que isto aconteceu. Como em 26 de janeiro de 1839 ela passou a ser cidade, adotou-se como aniversário oficial o dia 26 de janeiro, embora o ano de fundação seja considerado o de 1546.
Mas Santos é um dos poucos municípios brasileiros que sabe exatamente seu local de fundação. Em 1902, a rocha ainda existente recebeu uma placa com os dizeres: "Esta rocha é o resto do Outeiro de Santa Catarina e foi sobre este outeiro que Brás Cubas lançou os fundamentos desta povoação, fundando ao mesmo tempo, época de 1543, o Hospital de Misericórdia, sob a invocação de Todos os Santos, que deu nome a esta cidade e à primeira instituição pia que se estabeleceu no Brasil"

Ao longo dos anos o município desempenhou papel relevante história do País, tendo sido berço dos irmãos Andrada - José Bonifácio, Antônio Carlos e Martim Francisco - todos batalhadores à frente do povo pela independência do Brasil..


Na luta pela abolição da escravatura, abrigou milhares de escravos em quilombos na área continental, fugidos das fazendas de café do planalto paulista. O trabalho foi tão intenso que, três meses antes de a Lei Áurea ser promulgada, já não havia escravos na cidade. Posteriormente, a população participou da campanha pela República, organizando listas de assinaturas, comícios, movimentos.

A princípio constituída por portugueses, espanhóis, indígenas, negros e seus descendentes, no início do século XIX a população recebeu imigrantes europeus, na maioria portugueses, espanhóis, italianos, sírios e libaneses, incorporados às atividades do porto cafeeiro e do comércio.

Na segunda metade do século XX, a população cresceu com a chegada de migrantes nordestinos, atraídos pelo mercado de trabalho do parque industrial de Cubatão, município vizinho. O movimento operário ganhou força por meio dos sindicatos dos portuários e dos trabalhadores da construção civil.

Acessos rodoviários - Rodovia Anchieta (SP 150); Rodovia dos Imigrantes (SP 160), Rodovia Rio- Santos (BR 101), Rodovia dos Caiçaras (SP 148).

Linha de Ônibus Conheça Santos - Microônibus com ar-refrigerado e capacidade para 25 passageiros. Funciona aos sábados, domingos e feriados, das 09 às 18h com saída de hora em hora. O bilhete custa R$ 6,00. Ponto inicial na Praça das Bandeiras (bairro do Gonzaga). O desembarque e o reembarque são ilimitados nos pontos túristicos determinados.

Linha Turística de Bonde - Opera de terça a domingo, das 11h00 às 17h00. Atendimento para grupos escolares e outros grupos fechados, e ainda para eventos, filmagens ou fotos publicitárias das 11h00 às 16h00, de terça a domingo, através de agendamento pelo telefone (0xx13) 3219-9081. Preço do bilhete: R$ 0,50. Partida da Praça Mauá (Centro).

Posto de Informações Turísticas da Rodoviária - Atende todos os dias, das 8h00 às 20h00. Praça dos Andradas, s/n º (Centro).

Posto de Informações Turísticas da Setur - Atende de segunda a sexta, das 8h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00, na sede da Secretaria de Turismo (Setur). Estação do Valongo - Largo Marquês Monte Alegre, s/n° - Centro Histórico.

Posto de Informações Turísticas do Porto - Atende apenas nos dias de escala de navios de passageiros, no Terminal de Passageiros do Porto. Armazém 25 (Centro).

Posto de Informações Turísticas do Orquidário - Atende de terça a domingo, das 8h00 às 17h45. Diariamente nos meses de dezembro, janeiro, fevereiro e julho. Praça Washington s/ .º (bairro do José Menino).

Posto de Informações Turísticas do Gonzaga - Atende diariamente, das 8h00 às 20h00. Praça das Bandeiras , s/n º (Gonzaga).

Posto de Informações Turísticas do Boqueirão - Atende diariamente, das 8h00 às 20h00. Praça Paulo Correa da Costa s/nº (Boqueirão)

Disk Tour (0800-173887) - Atende diariamente, das 8h00 às 20h00.


SITE OFICIAL: http://www.santos.sp.gov.br


FONTES: Prefeitura Municipal, Governo do Estado de São Paulo

×